Tempos de crise: como garantir insumos e a otimização de equipes mesmo com redução de custos? - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

Tempos de crise: como garantir insumos e a otimização de equipes mesmo com redução de custos?

Tempos de crise: como garantir insumos e a otimização de equipes mesmo com redução de custos?

Por Raabe Moro em 03/06/2016.

A crise econômica, infelizmente, é uma realidade no nosso país. Com a sua chegada, grande parte das empresas tendem ou já estão cortando custos, reduzindo orçamentos e recursos humanos com o objetivo de garantir a sustentabilidade dos negócios.

Já a crise na saúde, ela se antecede a crise econômica e política instalada no Brasil. Isso se deve ao fato de que a saúde vem há anos operando com custos elevados, dificultando a balança do governo (federal, estadual e municipal) e também o sistema financeiro das instituições particulares de saúde.

crise-na-saude

Na contramão desse fato, acreditamos que o alinhamento de conhecimento econômico associado as melhores práticas de gestão são possíveis de transformar o setor da saúde, gerando resultados positivos para instituições, públicas ou privadas, sem perder a qualidade dos serviços prestados.

Para garantir essa saúde econômica, deve-se instaurar ou aprimorar os procedimentos operacionais padrões (POP). Tudo para obter uma melhor produtividade da equipe e não desperdiçar medicamentos, insumos, equipamentos, etc. Abaixo separamos algumas soluções que fazem a diferença no ‘bolso’ das instituições e, assim, garantir um equilíbrio saudável para todos. Vamos a eles?

Mapeamento

Em um número grande de casos, pequenos erros e problemas em procedimentos operacionais internos acabam promovendo gastos desnecessários de recursos e principalmente o descarte de insumos. Nesses casos, a melhor saída é elaborar um mapeamento para avaliar falhas e erros cometidos que comprometem a efetividade dos insumos (medicamento, sangue, vacinas, etc.) e impedem uma melhor atenção ao paciente, antes de efetuar um corte real nos gastos.

Nesse mapeamento, além de avaliar a entrada e saída dos materiais, deve-se verificar a omissão de procedimentos, falta de informação (dados) e serviços pouco objetivos que geram morosidade e baixa produtividade.

O ideal é sempre manter um fluxograma, sistema computadorizado ou documento que seja capaz de documentar todas as atividades ocorridas, para que então, os gestores ou responsáveis de setor elaborem um plano de contingência para momentos críticos. Só depois disso é que poderá identificar onde estão as ‘infiltrações’ custosas e realizar o cortes de gastos nos problemas corretos.

Capacitação profissional

Pode parecer um detalhe contraditório e, sabemos, que muitos gestores pensam que diante de um cenário de crise, investir em capacitação profissional não é a melhor estratégia. Porém, a falta de qualificação, o não conhecimento de novas soluções e despreparo de muitos profissionais acabam gerando enormes gastos ao setor da saúde, em especial, no que toca o desperdício de materiais e a armazenagem dos mesmos. Envolver colaboradores em treinamentos e cursos pode ajudar na melhoria da performance de toda a equipe, promovendo, além da motivação, a redução de perdas dos insumos e medicamentos.

Para refletir! Questione-se: Quantos farmacêuticos, enfermeiros e técnicos de áreas envolvidas conhecem a fundo sobre a cadeia do frio? Quais a sua importância para o setor da saúde? Quantos conhecem os procedimentos padrões de descarte de insumos? De que maneira deve-se armazenar medicamentos ou insumos biológicos? E a manipulação de medicamentos, quais procedimentos melhorar para reduzir o re-trabalho e otimizar o tempo da equipe?

Melhoria dos procedimentos na clínica ou hospital

Para que sejam eficientes, os serviços que auxiliam e dão suporte à equipe responsável por insumos devem contar com processos bem definidos, responsabilidades delimitadas e dados bem armazenados para controles internos. A otimização desses serviços, além de promover a melhoria no ambiente de trabalho, faz com que as equipes fiquem menos cansadas e estressadas. Ou seja, reduz tempo de serviço para itens não tão importantes no cotidiano, como o registro de temperaturas, porém necessários para o bom funcionamento dos medicamentos.

Além disso, muitas vezes ao chegar em uma instituição de saúde, o paciente se encontra fragilizado e precisa não apenas de atenção, mas principalmente de eficiência. Uma equipe mais disposta e com tarefas automatizadas por serviços automatizados faz com que o paciente obtenha bom atendimento, beneficiando a todos os envolvidos.

Utilização dos serviços de automação e tecnologia

A tecnologia é uma grande aliada de diversos setores pela otimização de processos administrativos. Na área da saúde, isso não é diferente. Com serviços de automação para cadastramento de medicamentos, informações completas dos mesmos e registros de temperatura sendo realizados automaticamente, os profissionais contam com um protocolo completo contendo todas as informações sobre um medicamento ou insumo.

Isso gera segurança para a equipe e, em especial, para o financeiro de um hospital ou clínica que não passará por uma surpresa de perda de estoque dos medicamentos por falha no equipamento, por exemplo. Como isso seria possível? Um serviço automatizado de registro e monitoramento dispara alertas no instante que a temperatura sai dos seus limites, chamando atenção dos responsáveis para um problema ocorrido e abrindo um tempo maior para resolve-lo antes que vire de um problema para um desperdício.


É isso que a automação de processos, ou melhor, rotinas com a tecnologia proporciona: economia e segurança.


 

Gostou desse post? Então continue acompanhando nosso blog e saiba mais como melhorar e otimizar os procedimentos de sua clínica ou hospital visando sempre a conservação na armazenagem dos insumos!


OUTRAS INFORMAÇÕES:

Paper: O Monitoramento de Temperaturas
em Hospitais no Brasil

>> “A saúde ficou cara demais!”
>> O uso do glicerol no monitoramento de temperatura
>> Medicamentos Biológicos: no topo da lista de produção
>> A importância das temperaturas em hospitais

Comentários

  1. - 04/02/2017

    Excelente texto!!! Esclarecedor, instigante, trazendo inúmeros pontos para reflexão.

Deixe o seu comentário!