IoT: A Tecnologia e o Monitoramento Contínuo - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

IoT: A Tecnologia e o Monitoramento Contínuo

IoT: A Tecnologia e o Monitoramento Contínuo

Por Eduardo Leal em 22/07/2015.

A tecnologia de monitoramento continuo é o conceito proveniente da Internet das Coisas – IoT (na sigla em inglês), um dos temas mais comentados do atual mercado de tecnologia. A internet das coisas torna possível fazer o monitoramento de todo o tipo de situação, objeto ou corpo através de dados captados por sensores e microchips sem a direta participação de humanos em processos rotineiros, gerando economia e aumento de produtividade quando se trata de rotinas produtivas.

A internet das coisas (IoT) é uma evolução para uma interação maquina-a-maquina (M2M), interação que gera cruzamento de dados para servir a necessidades rotineiras. Com microssistemas posicionados nos lugares corretos é possível que controlemos nossos batimentos cardíacos e nossa dosagem de glicose no sangue sem que precisemos parar para medições, podemos controlar todos os dados relativos ao desempenho ou manutenção de uma máquina ou automóvel, por exemplo, desde a pressão dos pneus e peso da carga sendo conduzido até indicações de que velocidade acarreta em melhor desempenho do motor levando em conta as condições externas de temperatura e vento.

Todos os objetos eletroeletrônicos produzidos pelo homem podem possuir seu próprio endereço IP e servirem a uma função interativa tanto no ambiente residencial quanto empresarial. Na indústria o controle sobre o desgaste de máquinas e ferramentas, por exemplo, já pode ser feito a nível de sensores, o que gera um controle muito mais rígido sobre problemas que podem estar ocorrendo, mas não podem ser vistos de fora. Nas indústrias química e médica, assim como nos ramos de petróleo e gás o controle de temperatura de ambientes e o controle sobre vazamentos é primordial tanto por questões de segurança quanto por questões relativas a qualidade de serviço prestado.
Conheça as facilidades de monitorar a temperatura através de dashboads

Sensores

O monitoramento de todos esses sensores pode ocorrer de formas variadas, pois cada situação exige uma solução independente da necessidade de monitoramento da companhia. Sensores podem propagar informações tanto por redes cabeadas tradicionais como por redes wireless 3G e wi-fi e até por redes telefônicas, e em último caso podem ser utilizados métodos menos utilizados como os de rádio-frequência em locais de difícil acesso ou sem acesso a internet.

Conheça em detalhes alguns métodos de transmissão de informações de monitoramento

Como esse monitoramento online é possível?

A Internet das Coisas (IoT) só é hoje possível em função da atualização feita no Protocolo de Internet, o IP. O IP é a identidade necessária a qualquer dispositivo ou elemento para se conectar a rede mundial de computadores, e nos moldes que esse protocolo vinha sendo praticado quase já não havia capacidade de registrar mais IPs. A implantação do IPv6 (6ª versão do protocolo) multiplica em milhões de vezes a capacidade de registro de endereços IP para se conectarem a rede mundial de computadores. Essa inovação nos dá a entender que tendo em vista as capacidades técnicas estamos a presenciar um grande movimento de impulsão para inovação tecnologia diretamente ligada ao nosso dia-a-dia.

Esse aumento exponencial na capacidade técnica e de geração de dados provenientes de cada plataforma também impactará em outras áreas como a de gerenciamento e de segurança de dados. A partir do momento que tudo estiver ligado à internet, tudo poderá estar interconectado e os dados poderão ser cruzados para a geração de novas possibilidades frente as situações constatadas.

A origem dos objetos smart

A internet das coisas (IoT) , que só veio receber esse nome em 1999, o recebeu justamente porque poderá estar em qualquer lugar, poderá permitir links antes nunca imaginados. Ainda na década de 1980 já se pensava em como conectar objetos físicos tornando-os mais smart através do compartilhamento de dados, em um dos primeiros exemplos de equipamento que usava a tecnologia desse modo uma máquina de refrigerantes permitia saber a distância dados da temperatura dos refrigerantes dentro dela e quantos haviam lá.

Com tecnologias assim temos muito mais condições de controlar desperdício de energia, preservação de recursos naturais e ganhar conhecimento como nunca antes foi possível pela simples captação de dados em massa. A Internet das Coisas (IoT) também nos permite uma reflexão que embora os humanos tenham criado todo esse arcabouço técnico para nos favorecer, as maquinas já são muito mais rápidas e precisas para captar e manipular dados, e por isso é muito mais lógico que deixemos esse trabalho para elas.

Quer conhecer dicas para escolher sistema de monitoramento contínuo?Baixe aqui o E-Book elaborado pela SensorWeb.

Aguarde nossas próximas postagem com a Trilha da Internet das Coisas e algumas dessas tecnologias. Aproveite e consulte nossa equipe e saiba como você pode fazer parte dessa revolução!

Comentário

  1. - 19/12/2016

    Eu tenho procurado entender mais sobre iot e tenho me facinado pela tecnologia,sou leigo np assunto mas me interessei muito pelo assunto ou ate mesmo trabalhar com este tipo de tecnologia.

Deixe o seu comentário!