Por que preciso do Certificado de Calibração? - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

Por que preciso do Certificado de Calibração?

Por que preciso do Certificado de Calibração?

Por Sensorweb em 27/09/2016.

Hoje vamos retomar um assunto que já tratamos algum tempo atrás: a calibração de equipamentos. Naquela outro post, pontuávamos que todos os processos de medição, independente do instrumento utilizado, estão sujeitos a variações conhecidas como “erros da medição”. Para exemplificar isso, mencionamos o caso das balanças: todo mundo já notou variação em seu peso ao utilizar balanças em farmácias diferentes, mesmo sendo da mesma marca. Por que isso ocorre? Nós já explicamos sobre isso lá.

Bem, essa diferença pode ocorrer em qualquer equipamento que tem como objetivo medir qualquer coisa (umidade, temperatura, ar, nitrogênio, volume, etc.), pois as variações dos materiais utilizados, o processo de fabricação, as condições ambientais, o desgaste físico dos componentes mecânicos e eletrônicos, tudo isso influencia na medição e consequentemente nos dados verificados pelos responsáveis.

Por isso é imprescindível que equipamentos de medição estejam sempre calibrados, para que as variações sejam as menores possíveis e estejam dentro da margem de incertezas aceitáveis. 

700513_18327788

Calibração: o que é e para que serve?

Quando falamos de equipamentos em geral, incluímos em grande parte deles a calibração como parte ativa. Afinal, a calibração nada mais é do que um processo de ajustes e suas indicações de valores de um instrumento de medição, esse processo definirá se os resultados de desempenho do equipamento estão de acordo com os valores aplicados, ou melhor, calibrados.

A definição escrita na 1ª Edição Brasileira do VIM 2008, diz que a calibração é uma operação que estabelece, numa primeira etapa e sob condições especificadas, uma relação entre os valores e as incertezas de medição fornecidos por padrões e as indicações correspondentes com as incertezas associadas; numa segunda etapa, utiliza esta informação para estabelecer uma relação visando à obtenção de um resultado de medição a partir de uma indicação.

De modo amplo, a calibração deve ser realizada em todos os instrumentos de medição que influenciem na exatidão dos valores, métricas ou dados em ensaios praticados. Isto inclui também os equipamentos de vinculação indireta, como, por exemplo, instrumentos de controle das temperaturas em ambientes específicos.

Vamos a mais alguns exemplos? Quem já foi a um oftalmologista conhece os vários equipamentos que o profissional utiliza para definir se o paciente necessita ou não usar óculos. Imagine o tamanho do problema caso estes equipamentos não estejam devidamente calibrados: o paciente pode ter um defeito de visão que pode passar despercebido pelo médico, ou, receber a indicação do uso de lentes que o paciente não necessita.

Outro exemplo são as temperaturas em ambientes ou em armazenamento. Existe alguns produtos nos alimentos (carnes, queijos, congelados, etc) e nos medicamentos (em especial os oncológicos) que necessitam ficar em temperatura específica, do contrário esses produtos perdem suas propriedades até chegando a um estrago completo ou perda total. Imagina só, se um galpão refrigerado cheio de carne está com o seu termostato desajustado e não existe nenhum sensor medindo as temperaturas ou disparando alarmes em caso de falha. Uma situação como essa, em finais de semana, por exemplo, leva todo a carne armazenada para o lixo e tudo porque o termostato não estava calibrado, medido e verificado. Situações como essa também podem ocorrer na saúde, dentro de um hospital, infelizmente!

Quando efetuar a calibração de instrumentos de medição?

Vamos começar pelo que é mais importante e é princípio básico na calibração: Equipamento funcionando não é equipamento calibradoE não adianta calibrar o equipamento somente uma vez, ao contrário, equipamentos de medição devem ser calibrados antes de serem postos (ou repostos) em serviço ou periodicamente precisam ser calibrados novamente. 

Para saber como ou quando proceder com a calibração, deve-se obedecer o intervalo correto de manutenção, para isso, basta seguir a recomendação estipulada no manual do fabricante e permanecer atento a certas recomendações. Em caso de equipamentos que sejam inclusos em prestações de serviços é válido verificar se a empresa inclui a calibração como item a ser realizado pela equipe. Em resumo, o tempo entre uma calibração e outra depende do equipamento, por exemplo, no caso de sondas de temperatura e sensores do tipo é necessário fazer calibração ao menos 1x por ano.

O uso inadequado ou sob condições que possam deteriorar as características (ou que não competem ao equipamento aquelas condições) e componentes, são os maiores indicativos da necessidade de calibração.

Nesse sentido, mesmo quando um equipamento retorna do conserto, é importante aferi-lo e calibrá-lo novamente, pois é preciso verificar se o equipamento consertado permanece nas especificações metrológicas. O mesmo procedimento vale para um equipamento novo.

É importante ressaltar que ao utilizar serviços externos de calibração, a rastreabilidade da medição necessita ser assegurada por laboratórios competentes, capazes de realizar a medição e a rastreabilidade.

calibração

Mas como funciona na prática?

Ao mandar um equipamento para calibrar em laboratório especializado, este precisa ser pertencente à RBC, pois assim o INMETRO já garante a rastreabilidade nas avaliações do laboratório. Além disso, uma logomarca do INMETRO deve ser apresentada no Certificado de Calibração com o número da Acreditação.

Caso você não calibre em laboratórios pertencentes à RBC, o mesmo deverá disponibilizar cópia do padrão utilizado na calibração, conhecido como “Rastreabilidade da Medição” e o cliente deverá anexar esse documento ao Certificado de Calibração do Equipamento, a fim de comprovar ou evidenciar a rastreabilidade do equipamento.

Em empresas que prestam serviços e incluem a calibração como item, devem ter laboratórios parceiros e apresentar as certificações a cada renovação dos equipamentos. Caso tenha dúvidas sobre os laboratórios do seu futuro prestador de serviços, solicite o nome das empresas laboratoriais e valide junto a sua equipe de qualidade antes de contratar este serviço.

Outros fatores relevantes

O critério de aceitação utilizável para a calibração de equipamentos é dado pelo próprio fabricante. A partir daí é possível verificar se o equipamento está dentro ou fora do limite tolerável de erro (ou seja, seu erro máximo admissível).

Em suma, um equipamento de medição aprovado para o uso significa que o erro total (erro sistemático e incerteza da medição) definido pela calibração é inferior ao erro máximo especificado. Por isso, a calibração dos instrumentos de medição se constitui como uma ferramenta básica para assegurar a rastreabilidade de uma medição, pois inclui a determinação das características metrológicas de um instrumento, que é obtida por meio de comparação direta entre os resultados do instrumento em calibração com padrões predefinidos.

Por isso repetimos que após uma calibração, a empresa deve fornecer um certificado e etiquetar o equipamento, garantindo o seu desempenho. Mas fique de olho: este certificado de calibração tem validade de 1 ano. Todos os anos, para segurança na conformidade dos dados, a calibração deve ser renovada.

A Sensorweb sabe da importância do processo de calibração e disponibiliza diversos assuntos a respeito das medições, acesse nosso blog e conheça outras informações. Ou solicite apresentação dos nossos serviços de monitoramento de temperatura que já inclui a calibração de cada sensor. 


MATERIAIS RELACIONADOS:

Paper: Medicamentos Termolábeis estabilidade após ruptura na cadeia do frio

>> Internet das Coisas: um aliado na luta contra as perdas de insumos
>> O uso do glicerol no monitoramento de temperatura
>> Como perceber confiabilidade?
>> Análise da Criticidade dos Materiais nos ambientes de saúde

Comentários

Deixe o seu comentário!