Pacientes: tendências tecnológicas para o futuro da Saúde - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

Pacientes: tendências tecnológicas para o futuro da Saúde

Pacientes: tendências tecnológicas para o futuro da Saúde

Por Sensorweb em 07/11/2017.

O futuro da Saúde é agora.

Não, você não está louco! Em termos de tecnologia, os últimos anos foram um divisor de águas para a área da Saúde e enquanto você está aqui, lendo esse post no blog da Sensorweb, alguns médicos, engenheiros e mais uma infinidade de profissionais que, ao redor do mundo, trabalham e vivem a tecnologia, já estão “tramando” inovações e tendências que, provavelmente, serão marcos na história mundial.

E é por isso que hoje vamos começar mais uma série especial de textos. Mas, dessa vez, voltados exatamente para todas essas tendências tecnológicas que estão surgindo e prometem revolucionar o futuro da Saúde e da medicina.

Como somos apaixonados por tecnologia, Internet das Coisas e toda e qualquer outra inovação existente, não podemos deixar de dividir com vocês, que nos acompanham, tudo que está acontecendo nesse meio. Afinal, o futuro é agora e muitas dessas tendências já estão ao alcance de nossas mãos, trazendo benefícios incontáveis não apenas para os pacientes, mas para os médicos e todos os outros profissionais e especialistas da área da Saúde.

Mas, calma! Vamos por partes! Como há muita coisa para ser dita sobre o assunto, hoje o nosso papo vai ser sobre as principais tendências tecnológicas que estão surgindo para melhorar, cada vez mais, a vida dos pacientes. Afinal, quando o assunto é lutar pela vida, opções e recursos (tecnológicos) nunca são demais.

Começando do começo

É impossível falar de avanços e tendências tecnológicas na área da Saúde sem falar de Internet das Coisas. Mas, você sabe o que é isso?!

Bom, a Internet das Coisas (que é a tradução livre da expressão Internet of Things, conhecida também pela sigla IoT) é um conceito que se refere à conexão dos mais variados objetos com a internet – além daqueles que já estamos acostumados, como celulares, computadores e tablets. Ela é, definitivamente, a fusão do “mundo real” com o “mundo digital”.

E tem mais: segundo levantamento do International Data Corporation (IDC), até 2020 o mercado mundial de solução para a Internet das Coisas deve movimentar US$ 7,1 trilhões. Por isso, não estamos mentindo quando dizemos que os principais setores da sociedade (olha a Saúde aí, gente!) podem ser – ou melhor, já estão sendo – completamente remodelados com a ajuda da conectividade e das informações em tempo real que a internet traz.

Sendo assim, podemos afirmar que a Internet das Coisas, nada mais é do que uma expansão, um crescimento da conectividade. Que ao invés de usar os dispositivos “tradicionais” – se é que podemos chamá-los assim – para se conectar, podemos tirar proveito dos infinitos benefícios que a internet traz e inseri-los em qualquer cenário – o que envolve, então, todo tipo de objeto (coisa).

Mais simples do que parece, não é mesmo?! 😉

 

Indo um pouquinho mais além

Você já deve ter percebido que no nosso texto, até aqui, usamos bastante as palavras “futuro” e “inovação”. E é claro que não foi por acaso.

Quando o assunto é Internet das Coisas esses dois termos devem estar sempre na ponta da língua. Como falamos ali em cima, lá na introdução do nosso papo, a Internet das Coisas já deixou de ser há muito tempo uma simples ideia: ela já é uma realidade e encontrou seu espaço no mercado.

A tendência é que a presença de objetos conectados à internet seja cada vez maior e isso vai mudar (já está mudando) completamente a maneira como interagimos com o mundo à nossa volta. E na área da Saúde essa “interação” não poderia ser diferente.

 

O Futuro da Saúde

A Internet das Coisas trata, basicamente, de objetos conectados entre si pela rede, que trocam informações para facilitar ou criar ações de todo tipo.

É exatamente nesse sentido que as tendências e inovações chegam à área da Saúde, especialmente no que diz respeito a tecnologias voltadas para o cuidado com o paciente. O setor também pode ser (na verdade, já está sendo) grandemente aprimorado com o uso de cada vez mais objetos conectados à grande rede.

 

Mas o que os pacientes ganham com isso, afinal?!

As tendências tecnológicas que estão surgindo na área da Saúde e da medicina são muitas. Separamos, porém, as 4 que consideramos mais significativas para a saúde e bem-estar dos pacientes para dividir com vocês.

Vamos a elas.

Connected Health

O Connected Health (ou simplesmente cHealth) é um movimento que promete revolucionar a medicina e a vida dos pacientes! Em muito pouco tempo será possível acessar dados de saúde e todo o histórico de pacientes a qualquer hora, em qualquer lugar, com base em informações vindas de dispositivos conectados. Isso significa, de maneira prática, que tudo sobre a vida e saúde de cada paciente – como alergias, preferências médicas, tratamentos em curso, doenças crônicas e uma série de outros dados relevantes – estará “guardado” em um mesmo lugar e que as idas aos consultórios podem ser reduzidas significativamente. Maravilhoso, não é mesmo?!

Mobile Health e Wearable Devices

A Mobile Health – ou mHealth, conhecida em português como Saúde Móvel, utiliza o poder da internet e o alcance da comunicação móvel para estimular os serviços de cuidado com o paciente. Com a evolução tecnológica, o número de gadgets capazes de capturar e ajudar a monitorar sinais de saúde, doenças e características de cada um, individualmente, vem crescendo exponencialmente. Nos últimos anos, então, o mundo vem presenciando o surgimento de diversos “produtos e equipamentos vestíveis” (tradução livre de wearable devices), que propõem uma integração ainda maior do corpo humano com a tecnologia, uma vez que podemos “vesti-los”.

Uma curiosidade sobre os wearable devices (que já são um avanço para lá de tecnológico, né?!) é que, futuramente, eles serão substituídos por tecnologias invisíveis. Isso porque microchips implantáveis já estão sendo desenvolvidos para monitorar a saúde dos pacientes fazendo com que, por exemplo, o registro de dados não seja mais necessário. Já imaginou controlar insulina ou arritmia cardíaca por meio de microchips?! 😉

Personal Health Recorder (PHR) e Point of Care

Em alguns anos, a ideia é que o já existente Registro Eletrônico de Pacientes evolua para o PHR, onde informações cruzadas, vindas de diversas tecnologias que conversam entre si, acelerem os diagnósticos e os disponibilizem diretamente para os pacientes, garantindo, assim, empoderamento e autonomia na hora de optar pelo tipo de atendimento. Além disso, a tendência também aponta para o Point of Care, que vai possibilitar o acesso imediato de pacientes aos diagnósticos dos chamados testes rápidos, como glicemia, gravidez e HIV, para citar alguns.

Dispositivos Impressos em 3D

A impressão tridimensional promete mudar muito em breve (mesmo!) as estruturas dos materiais e equipamentos médicos. E o melhor: com um custo bem menor do que dos tradicionais, já conhecidos no mercado. Com essa tecnologia, não apenas os médicos, mas também os pacientes vão sair ganhando (e muito!). Afinal, a tecnologia permitirá a produção de itens personalizados, adaptados perfeitamente às necessidades fisiológicas de cada paciente.

O Futuro da Saúde é agora!

Sabemos que no Brasil, em comparação com os países de Primeiro Mundo, por exemplo, a virada da Saúde para um ambiente cada vez mais digital ainda está um pouco longe de acontecer de maneira efetiva. Mas, não podemos negar que já contamos com alguns recursos bastante significativos e que tem feito toda a diferença na vida e na saúde de pacientes em todo o país.

É por isso que a gente começou e também vai encerrá-lo o papo de hoje dizendo que o futuro é agora! Uma coisa não podemos negar: caminhar rumo à tecnologia é inevitável e temos, definitivamente, que estar prontos para nos aprofundar, cada vez mais, nas tendências tecnológicas para o futuro da Saúde.

 

E você?! Também acha que o futuro da Saúde é agora?! Já esteve em contato com alguma dessas tecnologias?! Como paciente, o que acha de toda essa evolução?! Não deixe de falar com a gente! Lembre-se que nossa caixa de comentários está logo aqui embaixo, te esperando de braços abertos! Esse contato é muito importante para nós 🙂


ÚLTIMAS PUBLICAÇÕES:

infográfico validação de sistemas
>> Distribuição de Medicamentos: gestão de qualidade e boas práticas
>> Armazenagem de Medicamentos: gestão de qualidade e boas práticas
>> Operadores Logísticos: como a cadeia do frio é beneficiada pela tecnologia
>> Legislação e os operadores logísticos
>> Internet das Coisas: Um aliado na luta contra as perdas de insumos

Deixe o seu comentário!