Monitoramento de Temperatura: o que é e para que serve? - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

Monitoramento de Temperatura: o que é e para que serve?

Monitoramento de Temperatura: o que é e para que serve?

Por Sensorweb em 30/03/2017.

Olá, muito prazer! Nós somos a Sensorweb. Não tá entendendo nada?! Calma, nós vamos te explicar! 🙂

Depois de uma vasta e intensa pesquisa, observamos que ainda há muito a ser dito sobre aquilo que mais amamos e sabemos fazer como ninguém – nem precisamos te dizer que é o Monitoramento de Temperatura, além da Tecnologia de Internet das Coisas para a Saúde, certo?! 😉

Pois bem. Como tecnologia e monitorar coisas, em especial, temperaturas é o que nos move, achamos que nada é mais justo do que fazer com que o blog da Sensorweb seja uma ferramenta de auxílio ainda mais robusta. E é por isso, então, que estamos nos “reapresentando”. Porque o texto que você vai ler a seguir (te prometemos que vale a pena) marca o início de uma ~nova era~ para a Sensorweb.

Isso mesmo! Foi pensando em você, que nos acompanha, esclarece suas dúvidas e utiliza nosso conteúdo como referência, que decidimos nesta etapa mergulhar ainda mais fundo no universo do Monitoramento de Temperatura, oferecendo um material cada vez mais rico e de qualidade. 

Então, se acomode e vem com a gente! Vai ser um prazer ter a sua companhia nessa incrível jornada.

Um forte abraço,

Equipe Sensorweb

equipe sensorweb


Monitoramento de Temperatura: o que é e para o que serve

Não, você não leu errado. Hoje vamos falar pura e simplesmente sobre Monitoramento de Temperatura.

Na nossa vasta e intensa pesquisa (aquela que a gente fez e te contamos ali em cima) percebemos que não havia em nossos arquivos (ainda!) um material que explicasse, de maneira simples e objetiva, o que é e para o que serve – afinal – o Monitoramento de Temperatura.

Mas como isso não pode ficar assim, prepare-se para entender de uma vez por todas o que é o Monitoramento de Temperatura e porque ele é tão importante para a saúde do seu negócio.

O que é, o que é?!

Se você trabalha na área da saúde, temos certeza que você sabe que um bom sistema de monitoramento de temperatura tem seu valor. Mas, você sabe quem é, de fato, esse “cara” sobre quem já falamos tanto até aqui?!

De maneira geral, o Monitoramento de Temperatura nada mais é do que o acompanhamento contínuo da variação de temperatura, seja em um ambiente, em um produto armazenado, em produções químicas ou em variados processos técnicos – como pesquisas científicas, rotinas laboratoriais, fabricação de medicamentos, etc.

Um ponto que é importante considerar (e que, daqui pra frente, você vai ler bastante sobre) é que esse monitoramento pode ser feito de forma manual, observando, dentro de um determinado espaço de tempo, os valores de um termômetro – que coisa mais antiga! – ou de forma automática, quando são utilizados sensores digitais, e até mesmo sistemas computadorizados – salve a tecnologia!

o que é e pra que serve o monitoramento de temperatura?

E para o que serve?!

Antes de mais nada: o Monitoramento de Temperatura é crucial (fundamental, imprescindível, de extrema importância) para a maioria absoluta das operações industriais*, sendo os setores de Saúde e Alimentação os mais impactados.

Isso porque praticamente toda a indústria de produção de alimentos e medicamentos (mais conhecidos como insumos biológicos) se baseia em processos “térmicos” por sua natureza. Ou seja, processos que dependem diretamente de temperaturas específicas.

Além disso, a temperatura é o (principal) agente responsável pela deterioração desses insumos biológicos. Para que, então, a preservação contínua desses produtos mais sensíveis seja uma realidade, a manutenção e o acompanhamento da temperatura não são apenas recomendados, mas obrigatórios.

*Você sabia que, dentro da indústria, estima-se que pelo menos 80% dos processos de fabricação dependem da variação de temperatura?! 😉

Mas pra que monitorar?!

De uma maneira geral, toda empresa que tem o monitoramento de temperatura como parte fundamental do seu dia a dia, mantém as normas e os padrões de controle exigidos pelas regulamentações federais – ou até mesmo internacionais. Isso é fato e vamos falar mais sobre o assunto adiante.

O que interessa agora é que, no caso dessas empresas, a necessidade de se monitorar um ambiente (seja ele uma sala, um caminhão, uma geladeira, uma câmara frigorífica ou qualquer outra coisa) é sustentada pelo princípio de qualidade contido em toda a legislação vigente – sim, existem leis quando o assunto é monitoramento de temperatura. Ou seja, como te contamos lá em 2015 (é só clicar aqui), para diminuir os riscos, dar segurança ao seu negócio, e garantir a exatidão dos seus dados e a integridade dos seus produtos, basta seguir as práticas aplicadas ao monitoramento e controle térmico.

Afinal, você não ia gostar de ver seu produto carro-chefe, aquele que faz a roda da sua empresa girar, se tornar impróprio para consumo por que o expôs a temperaturas erradas, certo?! Pronto! Tá aí a importância de contar com sistemas de monitoramento e controle de temperatura que seguem as normas daqueles órgãos nacionais e internacionais que te falamos ali em cima – e que em breve vamos dar mais detalhes.

o barato que sai caro

O barato pode sair caro

Agora que você já sabe o que é, para o que serve e o quanto o Monitoramento de Temperatura é importante, achamos que não resta mais dúvidas: o barato (registro e controle manual) pode sair caro no final das contas. Sendo assim, não custa nada estudar outros meios, que sejam mais seguros e confiáveis e menos suscetíveis a ocorrências indesejadas, para realizar esse controle. A segurança total dos seus insumos está mais próxima do que você imagina 😉

E aí, gostou da nossa “reapresentação”?! 🙂 Curtiu nosso resumão prático e objetivo sobre Monitoramento de Temperatura?! Te ajudou?! Quer deixar algum comentário, ou ainda  sugerir algum tema que você gostaria de ver aqui para os próximos posts?! Nossa caixa de comentários aqui embaixo está te esperando 🙂 Até a próxima!


MATERIAIS RELACIONADOS:

E-book: 9 dicas para escolher um bom Sistema de Monitoramento Contínuo

>> A Tecnologia auxilia pessoas e processos na saúde?
>> O que é um sistema validável (ANVISA)?
>> Sensorweb: treinando novos clientes
>> O que analisar em softwares para saúde antes de contratar?
>> Como perceber confiabilidade?
>> Porque preciso do certificado de calibração?

Comentários

Deixe o seu comentário!