IoT para o Monitoramento de Temperatura na Saúde - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

IoT para o Monitoramento de Temperatura na Saúde

IoT para o Monitoramento de Temperatura na Saúde

Por Sensorweb em 01/05/2017.

Você já sabe né? O blog da Sensorweb mudou, pra melhor, e resolvemos dar um UP numa conversa que já temos aqui no blog, que é o monitoramento de temperatura.

Fazem anos que abordamos o assunto sempre com foco para outras frentes onde é necessário o bom uso dele, como no transporte, nas farmácias, nos hospitais, ou em relação aos medicamentos e aos insumos de pesquisa. Entretanto, percebemos que até esse post aqui (lançado recentemente), nunca falamos sobre o monitoramento de temperatura de forma simples (reta, direta, clara e objetiva). 😉

Também observamos que muita gente ainda não compreende como a Internet das Coisas pode auxiliar a cadeia do frio (já explicamos sobre isso, no passado, tão, tão distante!), em especial o monitoramento né, que afinal é uma das nossas principais especialidades. Acima de tudo isso, queremos que você entenda mais um pouquinho sobre tecnologia na saúde, como pode ajudar e de que maneira elas podem ser “desenhadas”, ou seja, desenvolvidas ou alinhadas para a necessidade da sua instituição.

guia boas práticas na medição de temperatura

Vamos ver como funciona isso? Bom, a gente já sabe (e achamos que você também) que monitorar a temperatura é uma tarefa rotineira de quem trabalha com armazenamento e transporte de medicamentos, vacinas e hemoderivados. Qualquer falha nesse processo pode comprometer seriamente a saúde do paciente (isso nos preocupa muito, sabia?) e causar prejuízos financeiros a instituições que fazem parte desse ciclo, são eles os hospitais, laboratórios, bancos de sangue e clínicas, por isso o uso da tecnologia no monitoramento da cadeia de frio tem se tornado peça chave para duas coisas: 1) Facilitar o trabalho da equipe. 2) Garantir qualidade para pacientes e em auditorias.

As contribuições da IoT para o monitoramento de temperatura

A área da saúde tem apostado em soluções tecnológicas que ajudam no monitoramento de temperatura, e outras grandezas também. Quando a Tecnologia da Informação entra na área da Saúde, logo o termo IoT surge, mas o que significa essa sigla? Em inglês a sigla representa a Internet of Things e pode ajudar os profissionais a manter o controle da temperatura (de geladeiras, câmara, caixas térmicas, anythings…). Imagine receber um alerta pelo celular quando a porta de uma câmara estiver aberta ou disparar alarmes de baixa e/ou alta temperatura para sinalizar a ocorrência de falta de energia elétrica? Acredite, isso é possível usando soluções com IoT. Resumindo, a Internet das Coisas otimiza a atuação humana, associando as tecnologias ao treinamento da equipe que trabalha com o monitoramento de temperaturas (e de outras grandezas também).

cloudd computing

Como a IoT facilita o monitoramento?

Antes de seguirmos com o IoT no Monitoramento de Temperatura, vamos reforçar que a Rede de Frio é composta por vários atores, tais como equipe técnica, equipamentos, instâncias de armazenamento, transporte entre as instâncias, controle de temperatura e financiamento. Para tuuuudddoooo isso é necessário que as informações estejam disponíveis e (principalmente) que sejam compartilhadas entre todos eles. A IoT pode atuar captando informações através de sensores, por exemplo, que é um equipamento apropriado para fazer leituras constantes e envia para a nuvem (~cloud computing~) esses dados. E como faz para acessar? Bom, essa é a pare mais fácil. Você pega o seu celular ou o seu computador entra na plataforma online e pronto: tá tudo ali, tudo mesmo! Para que o uso da IoT seja o mais adequado possível, todos os atores que compõem o ciclo precisam ter acesso e contribuir com a análise de dados ou atenção a alarmes.

iot_1

IoT torna a atuação humana mais assertiva e prática.

Por exemplo, os dados estão disponíveis em diversos dispositivos e meios, mas ela permite que essa informação seja decodificada e se transforme em uma ação específica: Alguns carros já comunicam com os celulares dos donos e absorvem a playlist que o usuário estava ouvindo ou algumas geladeiras já informam ao dono o que está faltando e precisa comprar no mercado. A internet das coisas veio agregar em todos os parâmetros da vida de qualquer ser humano, inclusive nos setores onde a temperatura é um fator importante para a preservação de outras vidas, por meio dos medicamentos, insumos e imunobiológicos. Na outra mão, as instituições de saúde têm ficado mais atentas quanto às inúmeras possibilidades existentes para o setor com a internet das coisas, principalmente aquelas relacionadas à segurança dos pacientes e economia de recursos.

IoT confere praticidade no monitoramento.

Ao considerar o uso da IoT no monitoramento da temperatura é importante pensar em uma solução que permita o monitoramento contínuo de seus produtos 24 horas por dia, durante os 7 dias da semana. Recomenda-se que o dispositivo seja composto por sensores de temperatura que sejam calibrados de acordo com normas do INMETRO e que possibilite que essa calibração seja totalmente rastreada. A tendência é apostar em sensores autossustentáveis, que não sejam dependentes de infraestrutura local.


Sensorweb, que atua em mais de nove estados do País com sua tecnologia para monitoramento de temperatura e equipamentos na área de saúde, tem a sua própria solução para temperaturas e outras grandezas por meio da internet das coisas. solução online está instalada em hospitais, clínicas oncológicas, bancos de sangue e laboratórios para monitorar a preservação de produtos críticos e pode ser customizada de acordo com as necessidades do cliente.

Descubra como a internet das coisas (IoT) pode auxiliar a sua empresa.


MATERIAIS RELACIONADOS:

Guia Completo: Boas Práticas na Medição de Temperatura

>> A Tecnologia auxilia pessoas e processos na saúde?
>> O que é um sistema validável (ANVISA)?
>> Sensorweb: treinando novos clientes
>> O que analisar em softwares para saúde antes de contratar?
>> Como perceber confiabilidade?
>> Porque preciso do certificado de calibração?

Deixe o seu comentário!