Cuidados com a temperatura das vacinas em transporte - Sensorweb

Solução Prática para o Monitoramento de Temperatura

Cuidados com a temperatura das vacinas em transporte

Cuidados com a temperatura das vacinas em transporte

Por Douglas Pesavento em 30/06/2014.

Maletas térmicas temperatura vacinas

Manter as temperaturas estáveis e dentro das faixas ideais é um desafio por si só, seja em refrigeradores de vacinas, câmaras de vacinas ou demais ambientes – principalmente em localidades de tempo instável.

Imagine então você o tamanho do desafio para controlar e monitorar temperatura em transporte, nos veículos de carga ou caminhões que transportam as vacinas entre os pontos de aplicação, produção ou distribuição? Além de estarem em deslocamento entre localizações com temperaturas ambientes, estão com poucos recursos disponíveis para controlar esta variável.

Existem, entretanto, meios que facilitam a superação deste desafio.

Um meio bastante conhecido e que é útil principalmente em transportes de curtas distâncias é uso de caixas térmicas ou maletas térmicas.

Estas caixas ou maletas são produzidas com materiais apropriados, de alta resistência, e projetadas especificamente para reduzir o efeito da temperatura em seu conteúdo interior. Em conjunto com acumuladores térmicos ou com bolsas de gelo, podem manter as faixas de temperatura nos níveis ideais por várias horas – dependendo também das condições externas. Deste modo é possível evitar danos às vacinas durante um tempo considerável ao longo de seu transporte.

A questão é que grande parte das caixas térmicas ou maletas térmicas, por si só, não possuem um meio de medir e registrar os níveis de temperatura constantemente – o que pode ser preocupante. De nada adianta uma caixa térmica em transporte que, em teoria, está mantendo refrigerada a vacina, mas ao final da viagem apresenta seu interior com temperatura fora dos limites ideias, e com as vacinas danificadas. Mais do que a teoria, é preciso que na prática, a maleta térmica possa registrar constantemente as temperaturas e alarmar previamente uma vez que haja risco de algum dano. Isso pode ser feito com alguns dispositivos adicionais.

O datalogger, pequeno dispositivo que pode ser acoplado à maleta térmica, realiza este registro das temperaturas ao longo do tempo – o que resolve um dos problemas. Ao finalizar o transporte, os dados de temperatura registrados no datalogger podem ser visualizados e, desse modo, é possível garantir que as temperaturas foram mantidas – ou verificar que houve dano às vacinas, direcionando assim o descarte e evitando danos maiores à vida das pessoas.

Há ainda a questão dos alertas prévios uma vez que há um indício de grandes desvios nas temperaturas. Isto pode ser feito por tecnologias como os sensores de temperatura com comunicação sem fio, juntamente com redes 3G para envio de notificações. Além disso, há também a opção de se utilizar dos termômetros digitais de máxima e mínima, que podem ser pré-programados para emitirem um alarme sonoro sempre que a temperatura medida chegue próxima às faixas limites de segurança. Caso tenha interesse em saber mais sobre estas ferramentas, você pode fazer o download de nosso e-book “Métodos para um Controle Eficaz de Temperaturas

Existem diferentes possibilidades para assegurar que o transporte seja um sucesso para a conservação das vacinas. O importante é não deixar de tomar cuidado com estas medidas, evitando assim prejuízos financeiros e possíveis danos à saúde dos usuários das vacinas.

Na Sensorweb oferecemos, além da solução completa para monitoramento de temperaturas, soluções para transporte. Caso tenha interesse em conhecer outros métodos e soluções para monitorar temperatura em transporte, entre em contato ou confira aqui nosso catálogo.

Quer conhecer os métodos de registro e controle de temperatura? Baixe aqui o E-Book elaborado pela Sensorweb.

OUTRAS INFORMAÇÕES:

>> 9 dicas para escolher um bom Sistema de Monitoramento Contínuo
>> 3 dicas para melhorar seu controle de temperaturas
>> O termômetro de máxima e mínima: porque só ele não é o suficiente?
>> Por um armazenamento de medicamentos com mais qualidade, tecnologia e automatização
>> Como dashboards auxiliam a gestão da cadeia do frio
>> Monitoramento de temperatura: Online vs Local

Comentário

Deixe o seu comentário!